Diferença Entre Salário Bruto E Líquido: Você Sabe Qual É?


Diferença Entre Salário Bruto E Líquido: Você Sabe Qual É? vamos descobrir.

Uma dúvida bastante comum que muitas pessoas têm, principalmente quem começou a trabalhar agora, é qual a diferença entre salário bruto e líquido.

Afinal de contas, isso interfere diretamente naquilo que você irá receber.

salário bruto e líquido - Diferença Entre Salário Bruto E Líquido: Você Sabe Qual É?

Diferença Entre Salário Bruto E Líquido: Você Sabe Qual É?

Isso porque um diz respeito ao valor total que é pago pelo seu trabalho. Enquanto o outro se relaciona com exatamente aquilo que você recebe todo mês após os descontos feitos, tais como:

  • INSS;
  • Benefícios;
  • Imposto de renda;

Lembrando ainda, que quanto maior for o salário, maiores serão esses descontos feitos pelo governo.

Portanto, se você quer saber quais são as exatas diferenças entre eles, continue lendo este artigo e tire suas dúvidas agora mesmo!

Qual A Diferença Entre Salário Bruto E Líquido?

líquido - Diferença Entre Salário Bruto E Líquido: Você Sabe Qual É?

Diferença Entre Salário Bruto E Líquido: Você Sabe Qual É?

Ao receber uma proposta de emprego, o valor informado por quem oferece a vaga é aquele que chamamos de valor bruto.

Ou seja, é o salário que ainda não teve seus descontos feitos. Enquanto o salário líquido, é aquele que você irá receber após essa dedução.

Portanto, a diferença entre salário bruto e líquido é exatamente essa redução que tem como base diversas taxas e benefícios.

Sendo por isso que é importante conhecê-lo antes de aceitar um emprego. Uma vez que, é com base no salário líquido que você irá:

  • Planejar suas finanças pessoais;
  • Criar um orçamento mensal/anual.

Mas, apesar de na prática o contato ser com o salário já reduzido, é essencial saber aquele considerado bruto.

Já que com essa informação você saberá se os descontos feitos estão corretos. Assim como, terá uma maior consciência para negociar um aumento, por exemplo.

Leia: Débito Ou Crédito: Qual A Modalidade Mais Indicada Para Uso

Salário bruto vs líquido:

Para que você entenda melhor essas diferenças, confira um resumo desses conceitos abaixo:

  • Bruto: o salário bruto é aquele que será negociado durante uma entrevista de emprego ou promoção. Sendo então, registrado em sua carteira de trabalho caracterizando o ganho total do colaborador. Quando falamos total, isso inclui os benefícios dados pelo governo ou empregador, que se volta ao próprio trabalhador. Ou seja, são os vales para alimentação, transporte e os benefícios de seguridade social como IR e INSS;

 

  • Líquido: é o salário que o trabalhador recebe de fato, mensalmente, já com as deduções feitas de forma adequada. Lembrando que todos esses descontos devem estar especificados em seu contracheque (holerite). Resumindo, o salário líquido é aquele que determina seu orçamento mensal, seja para gastos relativos à sobrevivência, tal como os de investimentos, educação e lazer.

Quais Descontos Que Diferenciam Salário Bruto e Líquido?

salário bruto - Diferença Entre Salário Bruto E Líquido: Você Sabe Qual É?

Diferença Entre Salário Bruto E Líquido: Você Sabe Qual É?

Portanto, se a maior diferença entre salário bruto e líquido são os seus descontos, é importante saber o que pode ou não ser deduzido!

  • IRRF: ou Imposto de Renda Retido na Fonte, diz respeito à parcela mensal do IR (Imposto de Renda). Esse é um desconto é feito apenas para trabalhadores que estejam dentro da faixa de pagamento obrigatório. Além disso, seu cálculo base varia de acordo com o quanto ele ganha mensalmente;
    • (Desconto = base de cálculo x alíquota – dedução);
    • Isenção para salários de até 1.903,98;
    • 7,5% para salários entre 1.903,99 e 2.826,65 reais;
    • 15% para salários entre 2.826,66 e 3.751,05 reais;
    • 22,5% para salários entre 3.751,06 e 4.664,68 reais;
    • 27,5% para salários acima de 4.664,68 reais.

Leia: Gestão financeira: a sua importância para empreendedores

  • INSS: essa sigla para Instituto Nacional do Seguro Social, diz respeito a contribuição feita para a Previdência Social e que garante benefícios como a aposentadoria. Seu desconto tem como base uma tabela progressiva na qual, quanto maior for o salário, maior será seu desconto;
    • 8% para salários de até 1.751,81 reais;
    • 9% para salários entre 1.751,82 e 2.919,72 reais;
    • 11% para salários entre 2.919,73 e 5.839,45 reais;
    • Dedução de 642,33 com texto fixo para salários superiores a 5.839,45.

 

  • Demais descontos: por fim, temos ainda a dedução com base nos benefícios oferecidos pelo empregador ao seu funcionário. Em casos onde o trabalhador paga pensão alimentícia com desconto direto na fonte, o mesmo será deduzido e especificado em seu contracheque.
    • Vale-transporte – até 6% do salário bruto;
    • Vale alimentação e/ou refeição – até 20% do salário bruto;
    • Planos de saúde e/ou odontologia – varia de acordo com o serviço contratado;
    • Contribuição social – valor de uma diária do seu salário, sendo pago uma vez ao ano;
    • Outros – pensão alimentícia, parcela de empréstimos consignados e financiamentos (segundo aprovação do empregado) e adiantamento de salário.

Importância de um bom planejamento:

Portanto, se o salário bruto é aquele sem descontos e o líquido o que você irá receber após tais deduções, seu orçamento mensal e anual deve se basear no segundo.

Uma vez que, assim você poderá equilibrar a relação entre quanto recebe vs. gasta. A fim não apenas de garantir sua sobrevivência com:

  • Qualidade de vida;
  • Bem-estar.

Como também, para evitar as dívidas e conseguir até mesmo, realizar investimentos e acumular um patrimônio que lhe permita alcançar a liberdade financeira.

Então, nada mais essencial do que um bom planejamento. Lembrando que, mesmo quem ganha pouco sempre pode economizar e poupar!

De modo que todo mês, de para pagar suas contas e ainda investir para criar um reserva de emergência e enriquecer.

Leia: Educação Financeira: A Melhor Forma De Poupar e Investir

Conclusão

Vimos neste artigo, qual a diferença entre salário bruto e líquido, sendo o primeiro o valor que consta na carteira de trabalho do colaborador.

Enquanto o segundo diz respeito ao valor que é realmente recebido por ele. Ou seja, já com as devidas deduções que podem ser feitas segundo às leis brasileiras.

Garantindo a ele benefícios no presente, em geral oferecidos pelo próprio contratante, como no futuro ficando a encargo do Governo.

Ainda possui alguma dúvida sobre esse assunto? Deixe-a nos comentários para que possamos esclarecê-la a você!

Deixe uma resposta